ENEM 2015 - RSC

EEEP RAIMUNDO SARAIVA COELHO

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

10ª Aula de Língua Inglesa - Com a Professora Ana Paula - 18/09/15

Nenhum comentário :





10ª Aula de Ciências Humanas/Geografia - Com os Professores Osvaldo e Iraídes - 17/09/15

Nenhum comentário :



terça-feira, 22 de setembro de 2015

SIMULADOS ENEM 2015 - RSC

Nenhum comentário :




ATENÇÃO!

DIA 23/09 - SIMULADO ENEM/SEDUC

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

ALUNOS DOS 2º E 3º ANOS
INÍCIO: 07:40h  - TÉRMINO: 12:00h


DIA 24/09 - SIMULADO ENEM/SEDUC

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

ALUNOS DOS 2º E 3º ANOS
INÍCIO: 07:40h  - TÉRMINO: 12:00h



DIA 25/09 - SIMULADO ENEM/ESCOLA

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

ALUNOS DOS 1º, 2º E 3º ANOS
INÍCIO: 09:00h  - TÉRMINO: 12:00h


DIA 26/09 - SIMULADO ENEM/ESCOLA

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

ALUNOS DOS 1º, 2º E 3º ANOS
INÍCIO: 13:30h  - TÉRMINO: 17:00h

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Projeto de ensino inovador tem bom exemplo em escola paulista

Nenhum comentário :



A ideia é usar a criatividade para inovar. Por isso, o Ministério da Educação lançou, no início deste mês, uma página específica na internet sobre inovação e criatividade na educação básica. Um exemplo clássico de como as unidades de ensino podem produzir trabalhos interessantes é o da Escola Municipal de Ensino Fundamental Presidente Campos Salles, no bairro de Heliópolis, em São Paulo.
Implantado em 2007, o projeto aboliu métodos convencionais de ensino e transformou a parte física da instituição. A estrutura tradicional do currículo foi rompida. Em substituição à aula expositiva de 45 minutos, ministrada por um único professor, os alunos recebem roteiros de estudo, por meio dos quais desenvolvem aprendizagem individual e em grupo sobre os mais diferentes campos do conhecimento. Hoje, os alunos da escola apresentam evolução no desempenho em exames nacionais.
Há ainda atividades em disciplinas específicas, como matemática, português, ciências e história, mas os roteiros, interdisciplinares, estimulam o pensamento e a investigação contextualizada do estudante. A inspiração veio da Escola da Ponte, de Portugal. “Fizemos diversas reuniões e ouvimos as pessoas”, diz o diretor na época, Braz Nogueira. “Não adianta nada se a escola não participar da comunidade; só assim conseguiríamos ter uma nova metodologia de ensino.”
Esse processo de transformação das relações entre ensino e aprendizagem realizou-se de maneira abrangente em todo o conjunto escolar e também fisicamente. Paredes foram derrubadas e, a cada três salas, formou-se um salão. As mesas passaram a ser coletivas, com grupos de seis alunos. Em vez de um docente por matéria, os professores compartilham a gestão das salas, cada uma delas acompanhada por três profissionais. “Além disso, distribuímos chaves para que as entidades pudessem, aos sábados, domingos e feriados, se apropriar do local”, afirma Nogueira. “Isso provocou uma forte aproximação com os moradores.”
Dentro dos salões, os alunos têm autonomia para escolher temas e atividades nos roteiros, desenvolvidos por professores responsáveis pela área de conhecimento específica, mas com oferta de acesso a todo o corpo docente, que assim conhece as competências exigidas e trabalhadas em cada material.
Projeto — A plataforma Inovação e Criatividade na Educação Básica busca estimular medidas, como a da escola de Heliópolis. “As pessoas não têm notícia de que é possível organizar uma escola sem as carteiras enfileiradas de frente para uma lousa, sem as salas de aula, sem os corredores, sem as aulas de 50 minutos”, diz a coordenadora do projeto, Helena Singer. “Elas estudaram assim; seus filhos, também. Então, é fundamental divulgar novas referências, organizações que garantam os processos de aprendizado em estruturas que dialogam mais diretamente com os desafios do século 21.”
O envolvimento dos estudantes com a realidade local é cada vez maior. Assim, Heliópolis passou a ser conhecido como bairro educador. A EMEF Presidente Campos Salles, que já foi chamada de “escola dos favelados”, transformou-se na escola da comunidade.
Uma experiência em aplicação na escola, a República de Alunos — a organização política é representada pelos estudantes —, foi apontada pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, que visitou a instituição de ensino em junho último, como exemplo de inovação em educação. Desde 2011, é registrada evolução no desempenho dos estudantes da instituição paulista, tanto em matemática quanto em português, na Prova Brasil, aplicada em escolas públicas urbanas e rurais que tenham no mínimo 20 estudantes matriculados no quinto e no nono anos (quarta e oitava séries) do ensino fundamental.
Ana Cláudia Salomão
Leia também:



quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

10ª Aula com os Professores de Geografia, Osvaldo e Iraides - 17/09/15









quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Jovens 'apagam' Facebook, Twitter e WhatsApp para passar no vestibular

Nenhum comentário :

Will Soares
Do G1, em São Paulo
Amanda, em auditório do cursinho Objetivo; ela tenta pela terceira vez passar em medicina na Fuvest (Foto: Will Soares/G1)
Amanda, em auditório do cursinho Objetivo, em SP; ela tenta pela terceira vez passar em medicina na Fuvest
(Foto: Will Soares/G1)
Estudantes não estão poupando esforços para conseguir êxito na difícil missão de passar em uma universidade pública. Para intensificar os estudos, jovens estão se desconectando das redes sociais na reta final de preparação para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e para os vestibulares das instituições de ensino mais concorridas do país.


Amanda Jéssica Pereira, de 18 anos, é uma das que adotaram a tática. Estudante de escola pública, ela nasceu e cresceu no Maranhão. Em 2013, veio a São Paulo morar na casa da avó para cursar o último ano do ensino médio e prestar medicina na Fuvest. Nas duas primeiras tentativas, não conseguiu. Agora, espera melhor sorte sem a distração das conversas pelo WhatsApp.

Jovem é do Maranhão e veio a SP para tentar USP (Foto: Will Soares/G1)
Jovem é do Maranhão e veio a SP para tentar USP
(Foto: Will Soares/G1)
“No primeiro vestibular fui muito mal. PrimeiraFuvest da vida. Não tinha ideia do que era. Em 2014, fiz cursinho e tava confiante de que passaria... Saí chorando quando conferi meu resultado”, contou.
Em seu terceiro vestibular, Amanda garante estar mais preparada muito por conta da exclusão do aplicativo de seu celular.


“Não que ter ou não rede social vá definir quem passa. São casos e casos. Tem gente que usa normalmente e passa, mas pra mim tava atrapalhando muito. Eu ia dormir tarde porque à noite ficava no WhatsApp. Depois que exclui, achei mais tempo pra ler e estudar o que faltou durante o dia no cursinho”.



Quem não gostou muito da ideia foram os pais da estudante. Separados da filha por mais de 2 mil km, eles tinham no aplicativo uma forma prática e econômica de manter contato e amenizar a saudade.

“Meus pais reclamam que não têm crédito e que fica difícil conversar, mas falo pra eles que infelizmente não dá”. Segundo ela, os amigos do Maranhão também compartilham da reclamação. “Eles falam que eu sou louca e que não gosto deles”, lamentou.
Mauro quer passar em engenharia ambiental na UFABC (Foto: Will Soares/G1)
Mauro quer engenharia ambiental na UFABC
(Foto: Will Soares/G1)
Adeus, Facebook
O estudante Mauro César Oliveira, de 17 anos, é outro que resolveu se desconectar do mundo virtual para aumentar os estudos. O adolescente divide seu tempo entre as aulas do ensino médio regular e do cursinho pré-vestibular. Com foco no curso de engenharia ambiental da Univerisidade Federal do ABC (UFABC), ele decidiu apagar as contas doTwitter e do Facebook para ganhar horas de preparação para seu primeiro vestibular.


“Resolvi excluir porque sei que não conseguiria conciliar. Eu deixaria de estudar pra ficar no Facebook. Hoje, em vez de chegar em casa e pegar o celular, eu vou ler alguma coisa”, disse.

Perguntado se sente falta de acessar as redes, ele não titubeou: “Falta nenhuma. No começo, sentia um pouco, mas agora fico o tempo inteiro ocupado estudando”.


O jovem conta que, nas poucas vezes em que vê a namorada ou amigos durante a semana, os encontros são marcados pela boa e velha ligação telefônica. Além do maior tempo de estudo, Mauro também comemora outro “benefício” de ter saído das redes: “Meu pai enche o saco no Facebook. Ele vivia mandando coisas. Tinha até bloqueado”, confessou aos risos.

Rúbia passou no vestibular após deixar as redes (Foto: Arquivo pessoal)
Rúbia passou no vestibular após deixar as redes
(Foto: Arquivo pessoal)
Exemplo de sucesso
A mineira Rúbia Resende, de 18 anos, é um exemplo de que a "abstinência digital" pode render frutos. Em seu primeiro vestibular, ela passou em 7º lugar no curso de letras da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) e garante: abandonar as redes sociais foi imprescindível para alcançar o resultado.

A jovem excluiu Facebook, Twitter e Instagram. Em seu smartphone, restou apenas o Whatsapp. O vício no aplicativo era tão grande que, para não cair na tentação de verificar as notificações, ela conta que adotou uma tática inusitada. "Em casa, eu sabia que iria ficar olhando, então pedia pra minha mãe esconder a bateria do celular. Quando a rede social está do lado, fica muito fácil cair na distração".
Rúbia tomou a decisão ao fim do primeiro trimestre do 3º ano do ensino médio. De acordo com ela, os três meses foram mais do que suficientes para perceber que não se concentraria nos estudos caso seguisse tão conectada à internet.
 "Meus amigos falavam que era besteira, que eu sou boba, que estava perdendo um monte de festa, que tinha de viver... mas eu fazia as coisas. Só não perdia tempo nas redes sociais. A gente não percebe quanto tempo gasta nisso. Muitas vezes deixamos de viver os acontecimentos para poder ler sobre eles no Facebook", acrescentou.
Depois de ser aprovada no vestibular, a estudante resolveu voltar às redes. Ela, no entanto, afirma que sofreu menos do que esperava com a "abstinência" e que a decisão de retornar ao mundo digital só aconteceu porque queria divulgar seu trabalho de escritora em um site de crônicas.
"O primeiro dia [desconectada] é terrível, mas vai ficando mais fácil com o tempo. Hoje, eu tento evitar ao máximo utilizar. Só pra divulgação, mesmo. As pessoas ficam tão viciadas que deixam de interagir na vida real. Parece papo de velho, mas é verdade", completou.

Nenhum comentário :

Aulão de Matemática - com as professoras Bruna e Dalva - 16/09/15






AULÃO DE MATEMÁTICA

Nenhum comentário :

AULÃO DE MATEMÁTICA - com os 3° ano A, B, C e D, no Auditório da Escola Raimundo Saraiva Coelho. 16/09/15

UOL e Sistema Ari de Sá lançam simulado online para o Enem

Nenhum comentário :
  • UOL e Sistema Ari de Sá lançam simulado online para o Enem
    UOL e Sistema Ari de Sá lançam simulado online para o Enem
O UOL Educação lança a segunda edição do Simulado Online Enem SAS em parceria com o Sistema Ari de Sá. A plataforma interativa é gratuita e busca dar suporte aos alunos de todo o Brasil, preparando os candidatos para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
Para realizar as inscrições, os alunos devem acessar o site oficial a partir do dia 11 de setembro, com encerramento agendado para o dia 23 de outubro, às 23h59 (horário de Brasília). O Simulado poderá ser iniciado a qualquer momento após a conclusão da inscrição.
Composta por quatro provas, cada uma contendo quarenta e cinco questões objetivas de múltipla escolha. As perguntas serão divididas entre as áreas de conhecimento abordadas pelo Enem e contemplarão as competências e habilidades exigidas pelo Exame.
Os participantes terão 4h30 ininterruptos para realizar a primeira etapa que é composta pelas áreas de conhecimento Ciências Humanas e Ciências da Natureza e outras 4h30 para finalizar a segunda prova, composta pelas de conhecimento Matemática e Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias, tendo acesso ao gabarito com a quantidade de acertos após a conclusão do exame.
Além disso, será divulgado a partir do dia 18 de setembro um relatório de desempenho, de acordo com a Teoria de Resposta ao Item – método de avaliação que dá um peso específico para cada questão, analisando os diferentes níveis (fáceis, médias e difíceis). As avaliações consideram a dificuldade de cada pergunta e o desempenho dos alunos na resolução.

domingo, 13 de setembro de 2015

Como fazer a conclusão de uma Redação - Com Socorro Cavalachy.

Nenhum comentário :



Como fazer a conclusão de uma Redação - Com Socorro Cavalachy.

video











Nenhum comentário :

Como fazer o desenvolvimento da Redação - Com Socorro Cavalachy.



video

Nenhum comentário :

Como Introduzir uma Redação - Com Socorro Cavalachy



video
.

Nenhum comentário :

Como tirar dez na redação do ENEM - Com Socorro Cavalachy.



video
 

Nenhum comentário :

    CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES:


Data
Horário
Atividade
04 à 06/08
No planejamento
Os professores pesquisarão, desenvolverão 5 Questões baseadas no ENEM.



17 à 21/08
Durante a aula
Planejamento de aulas p/ a 1° Semana ENEM.
24 à 28/08
Durante as aulas
1° Semana ENEM – Os professores continuarão seus conteúdos, porém dando mais ênfase ao ENEM.
01/09 a 01/10
19:10 ás 20:30
Aulas online promovidas pelo governo do estado.
02/09
8:00 ás 9:00
Palestra com Socorro Cavalachy sobre Redação – 3° anos
02/09
9:30 ás 10:20
Palestra com Socorro Cavalachy sobre Redação – 2° anos
14 à 18/09
No planejamento
Planejamento para a 2° Semana ENEM
16/09
15:00
Palestra com Aníbal sobre Gramática – 2° anos
16/09
7:30 ás 9:00
Aulão de Matemática com as Prof.ª: Bruna e Dalva.
21 à 25/09
Durante as aulas.
2° Semana ENEM - Os professores continuarão seus conteúdos, porém dando mais ênfase ao ENEM
29/09
7:30 ás 9:00
Aulão de Idiomas, Artes e Ed. Física – com os Prof. Ana Paula, Jaqueline, José e Sanya Adelina.
06/10
7:30 ás 9:00
Aulão de Português com os Prof. Henrique, Ruthe e Isabel.
14/10
7:30 ás 9:00
Aulão de Biologia com as Prof.ª Polianne, Ana Íris e Gesuína.
19 À 23/10
Durante as aulas.
3° Semana ENEM – MOTIVACIONAL.
21/10
7:30 ás 9:00
Aulão de Química e Física com os Prof.° Gilmar, Rafael e José Carlos.
Ações Semanais:
Reforço de Matemática e Química para alunos que demonstraram alguma dificuldade:
ü  Segundas e Terçar – com o prof.° Gilmar aos 3° anos A e B;
ü  Quartas – com os prof.° Rafael aos 3° anos C e D;
ü  Quintas – com a prof.ª Tamires aos 3° anos C e D.
Reforço de Língua Portuguesa para alunos que demonstraram alguma dificuldade na leitura e escrita: Acontece todos os dias em horários específicos de cada aluno.